Mettre le monde sur muet
❝ Daria tudo pra poder lhe observar dormir. Daria tudo pra ter seu cheiro impregnado em minhas roupas. Daria tudo pra poder sussurrar um “eu te amo” no seu ouvido e dar um beijo bem de lento e leve na sua testa enquanto você dorme. É, meu amor, daria tudo pra poder te ter agora, depois, pra sempre.
começo mensagem citações blogroll
❝ Se você quiser um mundo,
te ofereço o meu,
que também é seu,
que é nosso.

Eternismo.
❝ A vida era muito dura. Não chegávamos a passar fome ou frio ou nenhuma dessas coisas. Mas era dura porque era sem cor, sem ritmo e também sem forma. Os dias passavam, passavam e passavam, alcançavam as semanas, dobravam as quinzenas, atingiam os meses, acumulavam-se em anos, amontoavam-se em décadas — e nada acontecia. Eu tinha a impressão de viver dentro de uma enorme e vazia bola de gás, em constante rotação.

Caio Fernando Abreu 
❝ Ame de verdade, ria descontroladamente e nunca lamente nada que tenha feito você sorrir.

Vinícius de Moraes. 
❝ E eu, no fundo, te perdoava, te entendia, te amava cada vez mais. Você me mandou embora da sua casa, do seu carro, da sua vida, da memória do seu computador, do seu celular e do seu coração. Você me deletou. E eu fiquei quietinha, te esperando, rezando pra você ver que amor maior não tem.

Tati Bernardi
❝ Queria saber: depois que se é feliz, o que acontece? O que vem depois?

Clarice Lispector. 
❝ Me desculpe, eu sempre quero falar com você. Sinto muito quando demora muito para responder, eu fico triste. Me desculpe se eu digo coisas que podem te chatear. Me desculpe se eu sair como irritante. Sinto muito se você não quer conversar comigo tanto quanto eu quero falar com você. Me desculpe se eu penso em você muito e muito frequentemente. Me desculpe se eu digo coisas insignificantes. Me desculpe se eu te falar sobre meu drama sem sentido quando você realmente não se importa. Me desculpe se eu sair como sendo pegajosa, mas é porque eu gosto de você.

Anônimo.
❝ Antes de lhe conhecer eu sempre quis alguém assim, como você. Alguém que fosse tudo de lindo que você é. Alguém que tivesse tudo de mágico que você possui. E eu ganhei um presente: você. De um modo incomum, de um jeito estranho, mas real.

Clarissa Corrêa. 
❝ O sofrimento é o intervalo entre duas felicidades.

Vinícius de Moraes 
❝ Amadurecer talvez seja descobrir que sofrer algumas perdas é inevitável, mas que não precisamos nos agarrar a dor para justificar nossa existência.

Martha Medeiros
❝ Às vezes me lembro dele. Sem rancor, sem saudade, sem tristeza. Sem nenhum sentimento especial a não ser a certeza de que, afinal, o tempo passou. Nunca mais o vi, depois que foi embora. Nunca nos escrevemos. Não havia mesmo o que dizer. Ou havia? Ah, como não sei responder as minhas próprias perguntas! É possível que, no fundo, sempre restem algumas coisas para serem ditas. É possível também que o afastamento total só aconteça quando não mais restam essas coisas e a gente continua a buscar, a investigar – e principalmente a fingir. Fingir que encontra. Acho que, se tornasse a vê-lo, custaria a reconhecê-lo.

Caio Fernando Abreu. 
❝ Mas o que dói mesmo é esse finalzinho de dia. A hora que eu validava a minha existência com a sua atenção.

Tati Bernardi
❝ Deu vontade de ficar mais tempo junto, deu vontade de levar essa história até o fim – e eu não tenho a menor idéia do que você pensa a respeito, a gente não conversa sobre isso, só fica fazendo uma linha nada-tem-muita-importância, ou algo assim.

Caio Fernando Abreu. 
❝ Amor para mim é coisa séria. Acho que não deve ser dito um “eu também” se não vem do fundo.

Clarissa Corrêa.  
❝ São saudades de um mundo contente feito céu estrelado. Feito flor abraçada por borboleta. Feito café da tarde com bolinho de chuva. Onde a gente se sente tranquilo como se descansasse num cafuné. Onde, em vez de nos orgulharmos por carregar tanto peso, a gente se orgulha por ser capaz de viver com mais leveza.

Ana Jácomo.
❝ Azar de quem não chorou ao som de uma canção de amor. Que não riu dos pássaros voando por aí. Que não se inebriou com o aroma e com as cores das flores. Azar de quem amou pouco e com esse pouco nada soube da vida..

Caio Augusto Leite.